quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Livro analisa influência das famílias Alves e Maia na história política do RN

Compartilhe
O jornalista e cientista político Robson Carvalho lançou esta semana o livro “Família e Política no RN: Alves, Maia e o suporte do Senado”. A obra é fruto da dissertação de mestrado do autor em Ciências Políticas. A publicação traça um panorama da participação das famílias Alves e Maia na estrutura política potiguar.

O autor detalha que os Alves e Maia são as famílias mais longevas na política do Rio Grande do Norte. Ao todo, são 73 anos de ocupação de espaços de poder. “Estão há 40 anos ocupando cargos majoritários”, afirmou ele, em entrevista para a rádio 96 FM.

Robson Carvalho reforça a tese de que as duas famílias atuam, ao longo das décadas, para se perpetuar no poder. “A repartição no poder é feita de forma estratégica. O único enfrentamento mais próximo do real foi no caso dos irmãos Henrique Alves e Ana Catarina Alves, que disputaram a Prefeitura do Natal em 1996 [sendo derrotados por Wilma de Faria]”, lembra.

As eleições de 2018, segundo o cientista político, podem trazer mudanças na estrutura da política do Rio Grande do Norte. As duas famílias correm o risco de não se eleger para os cargos majoritários em disputa (Senado e Governo do Estado). Caso isso se confirme, uma tradição política potiguar será rompida: nenhum senador conseguiu a reeleição que não seja de sobrenome Alves ou Maia. “Carlos Alberto de Sousa [senador entre 1983 e 1991] não conseguiu se reeleger ao cargo. Além dele, Geraldo Melo e Fernando Bezerra também não conseguiram se manter no cargo por um novo mandato”, finaliza o autor.

Agora RN

Nenhum comentário:

Desenvolvido por Glaucione Farias