sexta-feira, 3 de janeiro de 2020

Ataque equivale a declaração de guerra dos EUA ao Irã

Compartilhe
Do G1: O assassinato de Qassem Soleimani, já descrito como o general mais poderoso do Oriente Médio, equivale a uma declaração de guerra dos Estados Unidos ao Irã. Marca uma nova e perigosa etapa nas conturbadas relações entre os dois países. Não resta a menor dúvida de que a resposta do regime virá: não necessariamente na forma de uma batalha direta e convencional, mas por meio da rede de aliados estrategicamente cultivados pelo comandante militar em duas décadas.

O Irã de Soleimani estendeu seus tentáculos, fincando bases e influência no exterior. O comandante da Força Quds da Guarda Revolucionária era o cérebro dessa rede, circulava naturalmente entre Síria, Líbano, Iraque, Iêmen ou Faixa de Gaza -- postos avançados de treinamento de milhares de combatentes com a ajuda militar de Teerã.


Nenhum comentário:

Desenvolvido por Glaucione Farias