quinta-feira, 4 de março de 2021

Ex-prefeita de Riachuelo deixa rombo de quase 12 milhões

Compartilhe

 Quase 12 milhões de reais. Esse é o valor da dívida herdada pela Prefeitura de Riachuelo em 1º de janeiro de 2021. Os valores estão detalhados e expostos em um quadro-resumo anexo do relatório que apresenta a situação fiscal do município. 

Graças ao trabalho da Equipe de Transição a nova gestão teve acesso ao montante devido e pôde apurar com responsabilidade os casos omissos de dívidas não declaradas pela gestão passada durante o processo de transição. 

E só agora o relatório foi concluído porque a atual administração precisou se deter com mais cuidado e mais tempo, analisando documentos oficiais e fazendo as contas dos débitos herdados para informar a população com responsabilidade. 

O relatório foi elaborado tendo como base dados oficiais e foi produzido pelas equipes das secretarias municipais de Tributos e Finanças, de Administração, de Controle Interno, além do Instituto de Previdência. 

As equipes coletaram, cruzaram e analisaram dados que revelam valores preocupantes. A dívida do Instituto de Previdência, por exemplo, no valor de R$3.714.868,66 (Três milhões, setecentos e quatorze mil, oitocentos e sessenta e oito mil e sessenta e seis centavos) foi dividida em 9 parcelas, mas o saldo deixado na conta foi de apenas R$166,00 (Cento e Sessenta e Seis Reais). 

 A Prefeitura de Riachuelo resolveu expor os números para cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, no tocante ao Acesso a Informação, tendo como base a transparência pública dos dados. Com a revelação do números, a Prefeitura já decidiu que fará em 30 dias um realinhamento do planejamento traçado para o ano de 2021. 

Muitos investimentos que poderiam e deveriam ser feitos não são possíveis devido ao grande endividamento. Dos recursos que recebemos, grande parte vai para o pagamento dos parcelamentos e dos precatórios que tivemos que assumir para não deixar o Município completamente falido. O planejamento será apresentado quando a gestão completar 100 dias. 

Diante do quadro financeiro é necessário um choque de gestão e de ajuste fiscal. O ato faz parte do compromisso da gestão de modernizar, reequilibrar as contas públicas e retirar Riachuelo do cadastro de inadimplentes. 

 Mas vale ressaltar que a crise financeira herdada não paralisou a gestão. Desde Janeiro, a Prefeitura instituiu um plano de corte de gastos e de despesas que gerou economia de mais de 200 mil reais para o município e, assim, a prefeitura pode, por exemplo, tomar atitudes como a antecipação dos salários dos servidores, tendo inclusive, feito pagamento de 13º para os aniversariante do mês e 1/3 de férias do mês correspondente a admissão. Com informações da Prefeitura de Riachuelo.

Nenhum comentário:

Desenvolvido por Glaucione Farias