terça-feira, 23 de março de 2021

Ministra Cármem Lúcia muda seu voto e ex-juiz Sergio Moro é declarado suspeito em julgamento de Lula

Compartilhe
A ministra Carmem Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu mudar seu entendimento anterior e votou a favor da suspeição do ex-juiz Sergio Moro na condução dos processos que envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato. Assim, o placar que estava em 3 a 2 a favor do ex-juiz se reverte e Moro passa a ser declarado suspeito, ou seja, a maioria dos ministros entendeu que ele não julgou com parcialidade o ex-presidente Lula.

A revisão da ministra, anunciada por volta das 18h desta terça-feira (23), veio logo após o ministro Kássio Nunes Marques apresentar voto contrário à suspeição do ex-juiz no início da tarde.

No voto, Cármen Lúcia argumentou que as provas apresentadas nesta fase do processo levam à percepção de quebra da parcialidade do juiz. Segundo a ministra, todos têm o direito de serem investigados e julgados pelo Estado, e não pelo “voluntarismo” de determinado juiz.

Em 9 de março, os ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski votaram por considerar Moro suspeito na condenação de Lula no caso do triplex do Guarujá. Com os votos, o placar havia ficado empatado em 2 a 2, já que os ministros Edson Fachin e Cármen Lúcia haviam votado, há mais de dois anos, contra a suspeição. O julgamento havia sido interrompido por um pedido de vista (mais tempo de análise) do ministro Nunes Marques.

O ministro Gilmar Mendes incluiu, então, na pauta da tarde desta terça-feira da Segunda Turma a retomada do julgamento.

Informay

Nenhum comentário:

Desenvolvido por Glaucione Farias